Cicatrizes

atrophic

Toda vez em que a pele é cortada, seja por acidente ou por cirurgia, ela sofre um processo de cicatrização. Ou seja, sempre que há corte há cicatriz. Dependendo da extensão, localização e profundidade do corte, idade da pessoa, hereditariedade, e tipo de pele, as características da cicatriz resultante podem variar, desde uma cicatriz muito pouco visível até uma cicatriz alargada, elevada e pigmentada. As cicatrizes têm um tempo de evolução variável. O aspecto estético tende a melhorar com o tempo, passando por diversas fases de maturação, até chegar ao seu resultado final, por volta de 12-24 meses. A chamada “cicatriz hipertrófica” é o desenvolvimento excessivo de tecido cicatricial em uma incisão. Em geral é avermelhada, grossa, dura e elevada.
O chamado “quelóide” é um tipo de cicatriz que cresce além da margem da incisão, criando uma elevação como se fosse um tumor. As cicatrizes podem ser melhoradas através de uma série de técnicas modernas. Entretanto, é importante dizer que elas não desaparecem e não podem ser totalmente eliminadas. Podem sim ser corrigidas para que fiquem mais escondidas e com um grau de qualidade que as tornem menos visíveis. Em geral, as correções de cicatriz são cirurgias rápidas, sob anestesia local e o paciente vai para casa no mesmo dia.
Métodos modernos de compressão, corticoterapia tópica, radioterapia e betaterapia podem ser utilizados em conjunto com a cirurgia para prevenir uma cicatrização de má qualidade após seu tratamento. 
A Cirurgia Plástica pode ser um importante coadjuvante na sua vida, sempre com o esclarecimento e a consciência das possibilidades técnicas de cada caso em particular. Analise e discuta com seu médico as possibilidades reais, assim você poderá obter os melhores resultados dentro de uma perfeita harmonia entre o corpo e a mente.